terça-feira, 14 de novembro de 2017
 
     
 
Benedito Braga participa de encontros internacionais sobre desafios no setor da água
 
     
 
 
 
O secretário Benedito Braga, que também é presidente do Conselho Mundial da Água (Foto: GRuiz - SSRH)
 
     
 
O Congresso, promovido pela IWA (International Water Association), acontece entre os dias 13 e 16 de novembro, em Buenos Aires, Argentina e contará com a presença do Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Benedito Braga. A Associação, que realiza o Congresso há 10 anos, promove a disseminação das melhores práticas e políticas entre empresas de saneamento e reguladores de água nos países de baixa e média renda.
A edição anterior, que ocorreu em 2015, atraiu 800 participantes e a expectativa para este ano é ainda maior. O tema central será Soluções Sustentáveis para Economias Emergentes. O Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos irá discursar na sessão plenária de encerramento sobre segurança hídrica e gestão de secas com foco nos mecanismos adotados pelo Governo do Estado de São Paulo nos últimos anos. Também falará a respeito do 8º Fórum Mundial da Água, que ocorrerá em Brasília em 2018.
De 21 a 24 de novembro, Braga participa do Encontro Nacional de Entidades Gestoras de Água e Saneamento em Évora, Portugal. O evento vai debater as oportunidades no setor da água, os grandes desafios atuais e as alterações climáticas que colocam em risco a segurança hídrica dos países. A palestra de abertura do evento será proferida pelo secretário paulista, que também é presidente do Conselho Mundial da Água, entidade promotora do Fórum Mundial da Água.
 
Fórum Mundial da Água
O 8º Fórum Mundial da Água, evento de grande relevância internacional, acontecerá de 18 a 23 de março de 2018 e é estruturado em cinco processos inclusivos: Políticos, Temáticos, Regionais, Cidadãos e Sustentabilidade. O evento conta com a participação de governantes, parlamentares, juízes, promotores, setor privado academia, organizações da sociedade civil, instituições intergovernamentais e empresas públicas, que elaborarão uma mensagem solicitando o uso das melhores práticas e políticas para gerir esse bem comum.
“Os riscos associados à segurança hídrica global são amplamente reconhecidos e implicam em um conjunto complexo de fatores, incluindo a população crescente, a erosão do capital natural, clima incerto no futuro, crescente disparidade econômica e diferentes acessos às necessidades humanas básicas. A segurança hídrica é, antes de mais nada, uma prioridade política que chama a atenção de todos nós”, afirma Benedito Braga.
Mais informações sobre o 8º Fórum Mundial da Água: http://www.worldwaterforum8.org/

 
     
  Share on FacebookTweetShare on Google+Post to TumblrShare on LinkedInSend email
Mais notícias